Siga

Receba atualizações

Paralelo

Por Assessoria •

Ocupação de leitos de UTI ultrapassa 80% em Maceió, aponta boletim da Sesau

O boletim da taxa de ocupação de leitos publicado diariamente pela Secretária de Estado da Saúde (Sesau), um dos principais termômetros para aferir a gravidade da pandemia, apontou no informe emitido nesta terça-feira (09) que Maceió chegou a 81% de ocupação das vagas de UTI exclusivas para Covid-19 na rede pública. Das 154 disponíveis, 124 acomodam pessoas em tratamento.

Ao contabilizar os leitos de UTI em todo o estado, a taxa é praticamente a mesma, com 79% de ocupação: 172 de 219 vagas de UTI abrigam pacientes – alagoanos infectados, em sua maioria, por outros alagoanos.

Os dados estão disponíveis no hotsite alagoascontraocoronavírus.al.gov.br.


Ao todo, a rede estadual possui 1.080 leitos – incluindo os contratualizados na rede privada –, entre leitos de UTI, clínicos e intermediários. Todos foram abertos a partir do final de março, numa expansão recorde promovida pelo Governo de Alagoas. Como o vírus se espalha facilmente e com velocidade, hoje, pouco mais de dois meses depois, 63% dos leitos criados estão em utilização, ocupados por 680 pessoas.

Taxa de isolamento

Em meio a estatísticas e incertezas, um fato é consenso durante a pandemia: apenas o isolamento social pode impedir o colapso da rede hospitalar e, assim, poupar vidas. Essa é a orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Sociedade Alagoana de Infectologia (SAI).

Após 80 dias de intensa propagação de informações, só há um consenso entre a classe médica e especialistas: quanto mais o índice de isolamento social cai, mais cresce a transmissão comunitária, que gera aumento exponencial dos casos confirmados, lotando assim as unidades de atendimento.

Do último domingo (07) para segunda-feira (08), Alagoas apresentou taxa de isolamento social de 39,3%. Uma das mais baixas – só perdeu para a de sexta-feira (05), que despencou para 34,9%. À medida que a vida se expande nas ruas, outra parte se esvai nas macas dos hospitais, como apontam os dados oficiais da Secretaria de Estado da Saúde com um crescimento diário da ocupação dos leitos e do contágio. Até hoje, o estado somou 17.193 casos confirmados e 640 óbitos por Covid-19.


Salvar vidas

Além da abertura de mais de mil novos leitos na capital e no interior, o Governo do Estado segue sem medir esforços para salvar vidas. Desde o início, os investimentos na saúde pública foram expressivos: contratação de profissionais da área médica; compra e distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), insumos e maquinário hospitalar; ampliação da testagem; antecipação da inauguração do Hospital Metropolitano; criação de duas Unidades de Síndromes Gripais e montagem de hospitais de campanha em Maceió e Arapiraca.

Além disso, houve a publicação de decretos emergenciais com medidas restritivas, orientações sanitárias e de higiene pessoal, a veiculação diária de informes comunicacionais e campanhas educativas, e a divulgação transparente de dados.

Durante o mês de junho, estão previstas a expansão do número de leitos e a abertura de novas centrais de triagem (Arapiraca e Santana do Ipanema) e de um hospital de campanha em Arapiraca.

Confira a ocupação de leitos em Alagoas:

Total: 1.080
Ocupados: 680 (63%)

Leitos de UTI: 219
Ocupados: 172 (79%)

Leitos clínicos: 830
Ocupados: 503 (61%)

Leitos intermediários: 31
Ocupados: 5 (16%)

MACEIÓ

Total de leitos: 751
Ocupados: 436 (58%)

Leitos de UTI: 154
Ocupados: 124 (81%)

Leitos clínicos: 580
Ocupados: 309 (53%)

Leitos intermediários: 17
Ocupados: 3 (18%)

Jana Braga