Siga

Receba atualizações

Paralelo

Por Assessoria •

Nova rodovia entre os Vales do Mundaú e Paraíba vai beneficiar mais de 280 mil pessoas

Em no máximo um ano, os vales do Mundaú e do Paraíba alagoanos estarão integrados. A ordem de serviço para a implantação da rodovia, que vai interligar as duas regiões, foi assinada na manhã desta segunda-feira (2) pelo governador Renan Filho, em solenidade realizada no Palácio República dos Palmares. A obra vai beneficiar diretamente mais de 280 mil pessoas em pelo menos 15 municípios.


A rodovia terá 30 quilômetros de extensão e interligará os municípios de Murici e Capela. O governador afirmou que a obra é muito importante para o desenvolvimento de Alagoas, sobretudo pela capacidade de integrar regionalmente o estado.


“Construir uma estrada tem muitas externalidades positivas. Os economistas estimam que para cada Real que o Estado coloca na construção de uma rodovia, como essa, outros cinco Reais voltam em investimentos no setor produtivo. Isso significa crescimento econômico e geração de emprego”, observou Renan Filho, para, depois, citar a célebre frase do então presidente da República, Washington Luís, quando em 25 de agosto de 1928 inaugurou a primeira rodovia asfaltada do país, a Rio-Petrópolis.

“Ele dizia que governar é abrir estradas. E Quando você abre uma estrada, cria um caminho, essa rota se desenvolve. O restante a economia faz”, acrescentou o governador de Alagoas.


Atualmente, o trajeto entre Murici e Capela é feito por meio de uma tortuosa estrada de barro, que só permite, com muita dificuldade, o tráfego de veículos durante o verão. A obra de implantação da rodovia será executada pela Secretaria de Transporte e Desenvolvimento Urbano (Setrand), em parceria com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER).


“Com a obra pronta, o cidadão que sair de União dos Palmares com desejo de ir até Viçosa vai reduzir sua viagem em mais de 60 km. Hoje, ele tem de vir até Maceió para depois voltar por Atalaia para chegar a Viçosa, o que o obriga a fazer um grande percurso. Isso certamente dificulta os investimentos e desestimula o interesse do cidadão de trafegar pela região”, exemplificou Renan Filho.

A solenidade reuniu, no Salão de Despachos do Palácio República dos Palmares, grande número de prefeitos de municípios das duas regiões, vereadores, deputados e secretários estaduais, dentre outras autoridades.

“A obra vai nos trazer inúmeros benefícios, não só para os dois municípios, mas para toda a região dos Vales do Mundaú e do Paraíba”, avaliou o prefeito de Murici, Olavo Neto.


“Será aberta uma nova rota, uma nova oportunidade para todos. A expectativa é muito grande de todos os capelenses”, acrescentou o prefeito de Capela, Adelmo Calheiros.


Balanço

O secretário do Transporte e do Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral, lembrou que a obra será executada por meio do Programa Pró-Estrada, que, só na pavimentação de vias urbanas, já chegou à marca de 500 km implementados em mais de 95 municípios alagoanos.

“A construção da rodovia Murici-Capela será iniciada imediatamente, a exemplo do que vem ocorrendo em todas as demais obras feitas pelo Governo de Alagoas”, garantiu Mosart Amaral.

O superintendente de obras do DER, Iran Menezes, fez um balanço das obras viárias executadas pelo Estado. Ele recordou que os governos anteriores só haviam duplicado 30 km de rodovias em Alagoas.

“O Governo do Estado, ao final desta gestão, vai chegar à marca de 400 km de rodovias duplicadas. Com mais 242 km que estão sendo executados pelo Denit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) da duplicação da BR-101, que tem participação do Governo do Estado, vamos chegar a mais de 600 km de rodovias duplicadas. Serão implantados outros 600 km de novas estradas e recuperados mais de um mil quilômetros. São números extraordinários”, citou Menezes.

Jana Braga